15 dezembro 2008

Em Dezembro, com o ano a acabar


Borda d'Água


Em janeiro, conta os dias que faltam
para o fim do inverno. Em fevereiro,
goza o carnaval. Em março, não te
esqueças da quaresma. Em abril, solta

o sol da primavera. Em maio, as noites
são mais quentes. Em junho, atravessa
o solstício. Em julho, apanha os frutos
do verão. Em agosto, ouve as cigarras.

Em setembro não te importes com o
vento. Em outubro apanha as folhas do
chão. Em novembro não saias à noite.

E em dezembro, quando o ano acabar,
lembra-te que não fizeste nada disto,
e se fizeste terás de tudo recomeçar.

Nuno Júdice
in O Breve Sentimento do Eterno, Edições Nelson de Matos, 2008

4 comentários:

once disse...

e valha-nos poder repetir a sequência .. sinal que estamos por cá :)

Boas Festas Xantipa *

Cristiano disse...

Olá!
Bem, como nos mails enviados estava lá um link referente a um blog vim cá dar uma espreita, qual o meu espanto quando dou de caras com um blog de uma senhora muito virada para a cultura grega :)
E encontro o tal blog da professora de matrizes!

Eheheh,
Boas Festas, e será óptimo que nos tenhamos esquecido de algo, e em dezembro pensar que temos que recomeçar o ciclo (com todo o gosto!)

kraZe @

Méon, disse...

Ah bom! Estás de volta!
Já sentia a falta, acredita!

"Coisas desagradáveis" - dizes noutro postal.

Espero que estejas a entrar num ciclo melhor!

Bj amigo do amigo
J Md$ D

Xantipa disse...

Obrigada!Boas festas, Once!

Obrigada pela visita, Cristiano. Fez muito bem em vir aqui!
:)

Voltei, sim, Méon, pois «as coisas» estão a melhorar.
:)
Beijinhos