31 dezembro 2009

Alegria na entrada em 2010

Horácio, o poeta da moderação, da aurea mediocritas, também canta a alegre loucura (dentro dos limites permitidos pelas Graças, claro) que o vinho provocava.
É tempo de beber, dizia num outro poema.
Deixo aqui os meus votos de um 2010 repleto de tudo o que for vosso desejo, acompanhados por excertos de uma ode deste poeta (Ode III, 19) e de uma imagem do copeiro dos deuses, o jovem Ganimedes:

(imagem daqui)
(...)
Serve-nos vinho, rapaz, depressa!
Serve-nos, pela lua nova! Serve-nos, pela meia-noite!
Serve-nos, pelo áugure Murena! Preparem-se
os copos com três ou nove cíatos, ao gosto de cada um.

Quanto ao vosso atordoado poeta,
que as ímpares musas ama, três cíatos vezes três há-de pedir:
de tocar em mais de três
a Graça com suas desnudas irmãs nos proíbe,

por recear as rixas.
Agrada-me ensandecer. Porque cessa o sopro
da tíbia de Berecinto?
Porque penduradas na parede se calam a siringe e a lira?

Odeio mãos avaras!
Espalha as rosas!
(...)

(Tradução de Pedro Braga Falcão, na Cotovia)

7 comentários:

Carlos disse...

Bom Ano Novo! beijinhos!

Maria Josefa Paias disse...

Bebi as palavras de Horácio, que não o vinho, e aqui lhe deixo os meus votos de um excelente 2010.
Beijinho.

carneiro disse...

No meio desta sofisticação científica, posso enviar-te um beijo e Desejo de um Bom Ano ?

Então, lá vai.

José Ricardo Costa disse...

Bem, se isto é aurea mediocritas, vou ali e já venho. Um bom ano também para si.

JR

adsensum disse...

Feliz Novo Ano, Xantipa.

Anónimo disse...

Laudamus veteres, sed nostris utimur annis...A bonis ad meliora!

Oppugnatore

Maria, Simplesmente disse...

Feliz ANO, Xantipa.
Tenh pena que as "Graças" tivessem desaparecido ou agora permitam tudo...
Seria bom para os nossos jovens e menos jovens.
Beijos