01 julho 2007

As Mulheres no Parlamento (2)

CREMES: Bem, depois um rapazola bem parecido, claro de pele, do tipo do Nícias, saltou do lugar para usar da palavra. E pôs-se a dizer que se devia confiar às mulheres o governo da cidade. (...) O tipo armou um berreiro desgraçado, a passar os maiores elogios às mulheres. A ti, deixou-te sem concerto.
BLÉFIRO: Mas, que é que ele disse, afinal?
CREMES: Logo para começar, qu és um cretino.
BLÉFIRO: E tu?
CREMES: Guarda essa pergunta para depois. E um ladrão.
BLÉFIRO: Só eu?
CREMES: Mais ainda, poça! E um bufo.
BLÉFIRO: Só eu?
CREMES: Tu, pois, (aponta para o público) e essa cambada toda que aí está!
BLÉFIRO: E quem diz o contrário?
CREMES: Que a mulher - dizia ele - é um modelo de bom-senso, que só traz fortuna. Que não anda por aí a badalar aos quatro ventos os mistérios das Tesmofórias, enquanto tu e eu, quando estamos no conselho, não fazemos outra coisa.
BLÉFIRO: Quanto a isso, verdade seja dita, não mentiu.
CREMES: Depois pôs-se a dizer que elas emprestam umas às outras roupa, jóias, louças, só lá entre elas, sem testemunhas; que devolvem tudo, ninguém fica defraudado como - eram palavras ele - é costume cá entre nós.
BLÉFIRO: Lá isso é, e com testemunhas e tudo!
CREMES: Nem se metem em denúncias, nem em processos, para derrubarem a democracia. Pelo contrário, foi um nunca acabar de elogios às virtudes femininas.

4 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

A falta que a Odete Santos não fez nessa altura! ;)

Rui Luís Lima disse...

olá
ainda temos muito para aprender com as obras deixadas pelos nossos antepassados, o seu olhar merece ser descoberto pelo mundo contemporâneo.
beijinhos
paula e rui liam

Anónimo disse...

Que querido "rapazola"!...
A raiva contra ele deve ter sido enorme.
Mas ele tinha razão. As mulheres sabem, os homens julgam que sabem, mas, como somos boazinhas, gostavamos de governar com eles. Não os podemos pôr de parte... temos que estar sempre dentro do que eles pensam e então em governar é bom deixar a porta semi aberta. Eles disfarçam muito bem.

Miguel G Reis disse...

Isto me assusta sempre no feminino: ''as mulheres sabem, os homens julgam que sabem''. Acho que foi um homem que disse aquela do ''só sei que nada sei'', não foi?
Realmente, os homens discutem muito, falam que nunca mais acabam, exactamente porque não sabem. Se as mulheres realmente sabem, eh pá!, é elevá-las já ao poder!

Já dizia o outro que a razão (ou o bom senso, não me lembro muito bem; bengala, por favor!) é a coisa mais bem distribuida do universo, pois que ninguém se acha com menos razão que outrém. Olarila!

Beijinhos grandes
;)