18 novembro 2009

O homem do disco


O discóbolo de Míron... é este?


(imagem daqui)

Ou este?

(imagem daqui)

Depois de descobrir as diferenças, leia Luciano, que responde. No seu livro O Mentiroso (ou O Incrédulo), 18 (tradução de Custódio Magueijo, nas edições Colibri, em 1995), há o seguinte diálogo:

Não tens visto - disse Êucrates - , ao entrares no pátio, uma estátua magnífica dum homem de pé, obra do estatuário Demétrio?

Referes-te porventura - perguntei - ao homem do disco, curvado na atitude de quem vai executar o lançamento, com a cara virada para o lado da mão que tem o disco, e que, flectindo levemente os joelhos para o lado contrário, parece mesmo erguer-se após o lançamento?

Não - respondeu Êucrates - , não é essa. Essa, o discóbolo a que te referes, é uma das obras de Míron.

3 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Vou aprendendo imenso consigo. Por isso é que gosto tanto de cá vir...

Gi disse...

Se reparares, a cabeça a olhar para trás e a posição da mão dão muito mais leveza e equilíbrio à estátua. Realmente percebe-se que na conitnuação do movimento, isto é, depois de lançar o disco, ele vai levantar-se.

made in ♥ love disse...

Fantástico, nunca me tinha apercebido das 2 versões... já aprendi hoje mais umas coisas... vou voltar mais vezes..

Um beijinho
Beijinho
Be in ♥ love