17 janeiro 2008

O que os deuses deram aos homens

Primeiro, levantando-nos do chão, fizeram-nos altos e erectos, para que pudéssemos, ao olhar o céu, tomar conhecimento dos deuses.

(www.hellenic-art.com/statues/ephibosantik.jpg)


Os homens não são meros residentes e habitantes da Terra, são sim como que quase os espectadores das regiões de cima e das coisas celestes (...).

(http://www.livius.org/ei-er/emperors/philippus_arabs.jpg)

Os sentidos, interpretes e mensageiros das coisas, foram criados e colocados na cabeça, como se de uma cidadela se tratasse, para assim cumprirem as funções que sejam necessárias.



( http://www.bluffton.edu/~sullivanm/italy/rome/capitolinemuseumone/constantinebronze.html)

Os olhos, na qualidade de observadores, ocupam o lugar mais elevado, para assim poderem ver mais coisas e melhor cumprirem a sua função.


(http://www.bluffton.edu/~sullivanm/italy/rome/capitolinemuseumone/constantinebronze.html)

Os ouvidos, cuja função é captar o som, foram não sem razão colocados na parte mais alta do corpo, pois a natureza leva o som sempre para cima.


O nariz, por seu turno, posto que também o cheiro vem sempre para cima, foi correctamente posto numa parte superior do corpo (...).

(Greek Statue, Metropolitan Museum of Art, New York City)

Já o paladar, cuja função é sentir aquilo que comemos, está naquela parte da boca onde a natureza abriu um caminho para a comida e bebida.

O tacto, por seu turno, está distribuído uniformemente por todo o corpo.

Cícero, Da Natureza dos Deuses, Vega, 2004. Tradução de Pedro Braga Falcão.

5 comentários:

Funes, o memorioso disse...

Bom texto, embora eu deteste a figura histórica de Cícero, cujos textos me tornam simpática a imagem de Catilina.

Rosario Andrade disse...

Comprei este livro no outro dia mas ainda nao arranjei tempo para o ler.
(Nao percebi o que e que o idiota do Constantino esta a fazer no meio do texto...)
Beijicos

Joaquim Baptista disse...

É possivel arranjar um convite para o lexicon?

Abraço

Joaquim

Rui Luís Lima disse...

A leitura dos clássicos, oferece-nos um outro olhar sobre o mundo em que vivemos.
beijinhos
paula e rui lima

Xantipa disse...

Caro Funes,

Há muito que Catalina é bem mais simpático que Cícero!
:)
Beijinho

Cara Rosário,

Cosntantino está a emprestar os olhos e as orelhas...
Beijinho

Caro Joaquim,

Por agora, o blogue é apenas um local de encontro para troca de impressões dos que trabalham do dicionário. O seu interesse é poder consultar entradas? Diga-me o que gostava.
Um abraço

Caros Paula e Rui,

É bem verdade!
Um abraço