21 janeiro 2008

Dores d'alma

(Giorgio de Chirico)
«Édipo e a Esfinge amavam-se.»

5 comentários:

Artur R Gonçalves disse...

A Jocasta, coitada, é que não devia saber de nada...
Bjs. Artur (ESE)

Xantipa disse...

:)
Pois não!
Beijinho, Artur (havemos de ir comer àquele restaurantezinho aí perto, um dia destes!)

Artur R Gonçalves disse...

... É que sempre se evitavam algumas tragédias: uma cegueira irreversível, um suicídio intempestivo, quatro órfãos desamparados.
Apreciei a ideia do
restaurantezinho aqui perto. Acaba lá de corrigir esses testes e inté.

Maria Simplesmente disse...

Ai ele e a esfinge amavam-se!?...
Jocastas há muitas, mas os Edipos são demais!
Maria

JB disse...

Venho aqui só deixar um comentário :) para dizer que te vou lendo, mesmo que em respeitoso silêncio, que as matérias a isso se prestam.