10 janeiro 2007

Pérolas da minha mãe


A minha mãe é uma pérola!
Estou de visita e passamos tardes a conversar.
Ontem, contou-me a história de uma senhora que terá feito mal a um seu irmão que morreu há cerca de 55 anos. Entre outras coisas (bem piores) que aqui não digo, a PIDE andou atrás dele, o que levou o meu tio a andar fugido. E parece que ela dizia que punha na prisão quem queria.
Ora essa senhora é um nome conhecido da minha infância. Sempre ouvi falar dela com carinho. Toda a história me surpreendeu.
«Depois do que ela fez a mãe diz que era amiga?»
«Sim. Ninguém tem culpa de ser mau. É a índole.»
«Mas ela continuou visita da casa!»
«Coitada. Não tinha ninguém no fim da vida e fomos nós que a apoiámos, eu e a avó.»
«Depois de tudo o que ela fez?»
«Pagámos o mal com o bem. Temos de ser assim e perdoar.»
A minha mãe, que não é católica nem vai à missa (o que tanto entristecia o meu pai) é uma verdadeira pérola.
Quando for grande quero ser como ela!

6 comentários:

Miguel G Reis disse...

Ela é realmente uma pérola!
Compreensão e bondade. Um tesouro!

Excelente post!

Beijinhos
:)*****

-pirata-vermelho- disse...

A sua mãe, que não é católica nem vai à missa -como eu!- é muito bonita!


Dê-lhe um abraço, declarando expressamente que vem de uma pessoa que nem a conhece.

marta disse...

Ir à missa p'ra quê? Enquanto se bate com uma mão no peito com a outra fazem-se as maiores vigarices.
Ao que a tua Mãe e Avó fizeram chama-se BONDADE. Em vias de extinção.

Anónimo disse...

Já tinha estranhado a falta de coisas novas no teu blogue, Adriana. Bem regressada!
J. J.

Manuel disse...

Confirma-se!!!

Esse sorriso bondoso, e muito real, vem mesmo de família.

Beijinho.

BIGMAC disse...

Se reparar bem já é! Reflectido nos anos contabilizados em numeros primos... Se falhar nesses olhe para os amigos!