28 maio 2009

Antes de morrer...

Tenho dificuldade em responder a desafios como este...
Vivo cada dia como se fosse imortal, sabendo que posso morrer a qualquer momento. Por isso gosto de fazer planos. Por isso sei que não adianta fazer planos.

Séneca dizia que «a verdade é que por vezes continuar vivo é dar mostras de coragem!» e exortava o amigo Lucílio: «despreza a morte. Nenhum motivo de tristeza pode haver quando nos libertamos do medo de morrer
Há uns tempos atrás estava mais em sintonia com esta filosofia. Agora, não a desdenho, mas... não me apetecia morrer em breve.

Como não consigo pensar na minha morte, não sou capaz de enumerar oito coisas para fazer antes de morrer. Apenas posso dizer que me apetecia viver em plenitude com a pessoa que amo e ter tempo para a fazer tão feliz como ela me faz a mim.
E acho que isto pressupõe muito mais do que oito coisas...

(Como vês, Gi, deu-me agora para o sentimento)

Mas como imagino que se esperava uma resposta mais prosaica, acho que devo ainda acrescentar (ao 1 - viver em plenitude com a pessoa que amo; e ao 2 - ter tempo para a fazer feliz como ela a mim) um 3 - poder ter a minha mãe a viver comigo e proporcionar-lhe uma vida descansada; 4 - ler todos os livros da minha biblioteca; 5 - ensinar a quem quer aprender (gosto muito de ser professora); 6 - aprender a nadar (até porque tenho esta ideia de que poderei morrer afogada e assim excluía esta hipótese); 7 - ser avó (eu sei que não tenho filhos, mas que querem?); 8 - aprender a cantar.

Só não vou cumprir com a parte de reenviar...

6 comentários:

Gi disse...

Obrigada por teres respondido. Talvez te possa ajudar com um ou dois dos teus desejos, ou pelo menos acompanhar-te no caminho :-)

Anónimo disse...

Para viver um grande amor, preciso é muita concentração e muito siso, muita seriedade e pouco riso — para viver um grande amor...
Vai por partes...faz como diz o Vinicius, e vive este agora como se não fosses ter mais nenhum.
Depois dedica-te aos outros pontos...até que chege um novo amor.

Maria, Simplesmente disse...

Para quê planos Xantipa?
Para quê pensar no momento de partir?
Esse dia chegará quando menos contar-mos e pode crer que não será um dia que possa ser contornado.
Para mim o que quero é viver todos os minutos, todos os segundos bem comigo mesma e com os outros, amando e sendo amada pelos que estiverem no meu coração, deitar para trás das costas mágoas e rancores e... ser feliz.
Que o amor esteja sempre consigo Xantipa
Beijo
Maria

Anónimo disse...

"O dever é mais pesado que uma montanha, a morte é mais leve que uma pena" Cadetes da Aviação Imperial Japonesa.

Anónimo disse...

Nuns envelhece primeiro o coração, noutros a inteligência. E alguns são velhos na sua virtude; mas quando uma pessoa se faz moça muito tarde, conserva-se moça muito tempo.

Oppugnatore

ailhadosamores disse...

Querida Xantipa,
Desejo-te do coração a realização dos mais importantes entre eles.

E que desejo tão bonito e tão de louvar, e tão raro hoje em dia o número 3.

Beijinho,

Terpsichore.