22 abril 2009

O Pai e a Joana


A menina fofinha, no meio dos primos, chama-se Joana e faz hoje 26 anos. Quando ela nasceu o meu pai (seu avô) fazia 70.

22 de Abril.
O meu pai sempre me disse que nascera no dia da descoberta do Brasil. Talvez por isso eu goste especialmente desta fotografia, tirada na Madeira, em 1995, com o Atlântico como fundo. Tinha 82 anos.

Esta fotografia é de Novembro de 2004, quando fiz a apresentação do meu segundo livro do Hércules no Bombarral. Lá está ele sentado na casa de costura, à janela. Tinha 91 anos e iria ficar connosco só até 11 de Janeiro seguinte.

Aqui era um jovem. Aliás, sempre pareceu jovem e muito mais jovem do que 1913 permitia pensar. Não tinha rugas e os dentes eram todos dele (não dos comprados, mas produto original).
Católico que vivia a Igreja, vicentino e outras coisas mais, um dia soube que foi galã em peças de teatro amador.
Contava-me muitas histórias e era mais divertido do que queria parecer.

9 comentários:

once disse...

(comovida eu) .. abraço apertado.

Artur R. Gonçalves disse...

Bonito.

adsensum disse...

Que orgulho bom, Xantipa.

Anónimo disse...

Boas recordações que deve guardar no coração, com todo o carinho. Pois são elas que a fazem ser como é e como será futuramente. Um beijinho e obrigada por partilhar este "momento" familiar.


Ana Paula

Maria, Simplesmente disse...

Xantipa:
Obrigada a sua solidariedade, mas amiga, irritei-me pelo anonimato quando eu estou tão identificada.
Não me aborreço mais não.

Ao ver o que diz de seu pai, devo dizer-lhe que meu pai também foi actor em peças de teatro da minha terra, estudou em Faro e tenho fotografias dele de capa e batina. Era também muito bonito.
Pode vê-lo no album das fotografias dele cujo link está no longe do céu.
Aí está a família quase toda.
Obrigada Xantipa
Um grande abraço da
Maria

S.M. disse...

Lindo, Xantipa.Que maravilha teres essas belas recordações. Beijinh@s

Alexandra disse...

Xantipa,
É bom conhecer o teu pai!
Beijos, 7 , um por cada dia da semana.

Cartas a Si disse...

Que pai lindo! Agora já sei de quem a filha herdou o charme. ;-)

Os nossos pais e avós são o melhor que podemos ter na vida, ninguém nos ama mais, nem nos dedica tanto carinho e tempo. Com eles aprendemos a caminhar, a falar, a viver, a ser gente e quando às vezes nos esquecemos de alguma dessas coisas, eles estão lá para nos chamar a atenção. O meu pai também já tem a bonita idade de 76 anos, embora pareça um jovem. Apesar das nossas grandes diferenças amamos-nos muito e a ele agradeço um dos maiores ensinamentos sobre a dignidade: "um pobre pode não ter nada, mas deve ser honesto para poder entrar em qualquer lado de cabeça erguida". É um ensinamento que me tem sido muito útil.

Um abraço e parabéns pela família linda

Francisco disse...

Parabéns pela Família tão simpática e digna que nos deu oportunidade e o privilégio de conhecer. Que para sempre seja honrada a memória de todos eles!
Cumprimentos,
F.