14 abril 2008

«estudar» ao piano e outros divertimentos

A minha mãe contou-me umas das suas histórias de infância. Falávamos do nosso piano. Ela nunca soube cantar nem tocar. Sempre o disse e todos sempre o soubemos. Por isso me surpreendi quando me começou a dizer:
- Eu às vezes também me sentava ao piano a estudar.
- A estudar ao piano? A Mãe?
- Sim, sentava-me a estudar. A avó tinha um cavalo grande, em cima do piano e eu ficava ali a estudar o modo de o tirar de lá e de o montar. Teria aí uns cinco anos. Estudei, estudei e lá descobri como subir para o piano, tirar de lá o cavalo e montá-lo.
- E depois?
- Montei-o e ele partiu-se todo. E depois apanhei.
- Os cacos?
- Apanhei da minha mãe. Ela gostava muito daquele cavalo. Mas as crianças são assim. Sempre a estudar maneiras para se distrairem. Eu passava os dias sozinha com a criada, tinha de arranjar alguma coisa para não me aborrecer. Às vezes passava tardes a penteá-la. Ela sentava-se eu penteava-a, penteava-a. Vocês agora têm uma vida melhor, mas a nossa teria, talvez, mais peripécias. Já te contei aquela do tio João e do médico? Parece mesmo uma anedota.
E o serão continuou.

(* Estas histórias que aqui conto da minha mãe são publicadas com o seu consentimento.)

5 comentários:

Cartas a Si disse...

São histórias como essas que nos fazem sorrir em momentos tristes.

Sou de origens muito humildes, sempre fui pobre, mas tenho um tesouro que poucos terão: as histórias contadas pela minha avó. Era capaz de ficar horas sem fim a ouvi-la. Hoje que ela já partiu, ficaram as histórias, aquelas histórias que ela me contava durante tanto tempo para me fazer comer o prato da sopa.

Aproveite cada minuto desse tesouro que a sua mãe lhe dá, não há nada que o pague.

bonifácio disse...

Ya. Tá tudo limpo, não percebo é a razão de ser do asterísco. Ou bem que a a velha ainda vê blogues e isso a preocupa ou bem que a postante considera importante mencionar que a trivialidade é autorizada. Enfim, trivialidades. Para mim, dispensáveis.
Continuarei a passar. Pode ser que isto ainda surpreenda.

Xantipa disse...

Cartas-a-si,

Aproveito muito estas conversas com a minha mãe, sim.
:)
Um abraço.

redonda disse...

Gostei muito desta história. Fez-me lembrar histórias da minha mãe e da minha avó.

APC disse...

... Sentada ao piano, a estudar! :-)
Delicioso!!!