23 julho 2009

Requiescat In Pace





O Mimi vai sentir a falta dela.
E eu também.
Estou contente por não ter mudado a foto do blogue. A minha amiga Ângela disse-me que eu ficava assim muito bem, com a Tamino colo.
Mas meu cabelo já não é aquele, está curto e sem pintura, e a Tamino já não está entre nós.
Este é mesmo um espaço virtual.

16 comentários:

a mulher do lado disse...

que pena. um beijinho de coragem à dona da tamino.

carneiro disse...

Vamos lá a relativizar, 'tá bem ?...

Beijo

Anónimo disse...

A perda,faz cair o prato da balança em oposição aos ganhos.
Não deixes que pese mais do que os bons momentos que passas-te na companhia dele.
Adelante!

Oppugnator

Xantipa disse...

Obrigada, M.
Beijinho para ti.

Carneiro amigo,
Nunca concordámos sobre gatos. Mas tens razão. Para quem, nestes últimos anos, perdeu irmão, pai, e melhor amigo de infância, entre outras pessoas de quem gostava, percebo que se pense que perder uma gata parece pouco.
Beijinhos.

Amigo Oppugnator,
Não deixo, não. Mas agora estou muito triste. É compreensível, penso.
Beijinhos.

Funes, o memorioso disse...

Que se pode dizer, quando um amigo está triste?
Nada. Dizemos-lhe apenas que gostamos dele e partilhamos a sua dor.

Gi disse...

O Funes tem razão. Eu já perdi amigos de 4 patas. Por isso sei que só posso oferecer beijos e abraços e um ombro para encostares a cabeça.

Carlos disse...

Oh...as minhas condolências. Beijos do Carlos.

Susana disse...

A mim, parece-me que a Tamino foi muito amada e feliz. E isso importa. Muito.
Força, M Querida.

Anónimo disse...

A dor de perda de um cão ou de um gato é tão grande, que torna insuportavel a ideia de que o mundo continua a girar na mesma,que "lá fora" está tudo "como se nada fosse".Relativizar é impossivel e tentar comparar dores vem criar novos problemas.Chore.Não há outra saida. Com anonima amizade e compreensao.
a.n.

S.M. disse...

Um grande beijinho da amiga que sabe que nestes momentos não há palavras nem relativismos possíveis. Até eu vou sentir a falta da Tamino quando for a tua casa, Xantipa. Mas sabemos que a nossa vida continua e os bons momentos que os amigos de 4 ( ou 2!) patas nos proporcionam são inesquecíveis, como as obras de arte... e perduram. Abraço apertado.

carneiro disse...

Desculpem lá, mas façam o favor de "relativizar" os comentários. Eu dirigi-me a Xantipa, em termos que decorrem duma amizade pessoal de há quase 40 anos. Não falei para a grei nem para o canil ou para o gatil. E, no contexto, considero de muito mau gosto alguns comentários.

Reboliço disse...

Um beijo, Adriana. É duro perder um bichinho. Eles dão-nos tanto que sentimos o vazio que fica quando desaparecem.

Francisco disse...

Um abraço de solidariedade, estimada Xantipa. Imagino, porém, que a causa real da sua dor não é perda de um bichinho de estimação, mas a perda de algo dentro de si própria.

Leonor disse...

Um beijo enorme, Adriana.

Xantipa disse...

Obrigada a todos!!!
Já agradeci à Mirian, ao Helder e ao Oppugnator.
Agradeço agora ao Funes, à Gi, ao Carlos, à Susana, ao Anónimo a.n., à Sara, à Ana, ao Francisco e à Leonor.
Beijinhos a todos pela vossa solidariedade.

Carolina Braga disse...

sinto muito pela sua gatinha...

Estive a fuçar o seu blog, gostei daqui...

;)

Abraços!