19 junho 2007

ginástica e alma - Platão

- Então, que educação há-de ser? Será difícil achar uma que seja melhor do que a encontrada ao longo de anos - a ginástica para o corpo e a música para a alma?
- Será, efectivamente.

(República*, 376e. E depois de umas refutações, em 527b)

(...) a geometria é o conhecimento do que existe sempre.
-Portanto, meu caro, serviria para atrair a alma para a verdade e produzir o pensamento filosófico, que leva a começar a voltar o espírito para as alturas e não cá para baixo, como fazemos agora, sem dever.

*tradução de M.H. Rocha Pereira, para a Gulbenkian.

3 comentários:

Funes, o memorioso disse...

De Platão, na "República" (ou seria nas "Leis?), recordo que ele, sábio, recomendava a proibição da frequência dos poetas.

Vodka e Valium 10 disse...

E a literatura tão importante que é? Desde que não se confie nesses poetas imitadores. Que sabem eles da realidade e da essêmncia? Xô, xô, fora da caverna!!

Xantipa disse...

Caro Funes,
É na República, sim, que até chama mentiroso (ou algo parecido) a Homero! Não tenho aqui à minha frente o livro (Já vim do Porto para Lisboa, mas ainda falta percorrer o resto do caminho, rumo ao sul), mas depois posso dizer-lhe o passo.

Caro Miguel
Ri-me imenso com o teu comentário!
Platão, às vezes, tem cada ideia!
;)