16 junho 2008

encaixotando e desencaixotando

(imagem daqui)

Multiplicando isto por 31, já se aproxima do que se vê na minha casa estes dias.

4 comentários:

Carlos Eduardo Duarte disse...

Mudanças? Esperemos que sempre para melhor! Beijinhos

Méon disse...

"Mudam-se os tempos..."
A minha solidariedade!
(Eu sei que uma transportadora fazia mais jeito...)

Vá, coragem. Muitas vezes o "não mudar" é que é mau...

Anónimo disse...

Desejo-lhe td a sorte do mundo na sua nova casa e, especialmente, a desencaixotar tudo...;)

Por acaso não costuma ir ver os recitais do Afonso Dias na Biblioteca de Loulé??
O deste Fim de Semana, sobre Fernando Pessoa foi mt bonito.
Um jinhu
Ana PAula

Xantipa disse...

Olá, Carlos!
Cumpriu a sua «ameaça» e aqui está!
;)
Até quinta!

Caro Méon,
A solidariedade é sempre bem-vinda.
:)
A transportadora fez a mudança no sábado, mas ficaram ainda «aquelas coisas» que não sabemos como levar... e são muitas!
:)

Cara Ana Paula,
Nunca fui ver o Afonso Dias a Loulé, mas gosto sempre de o ouvir. É um excelente «diseur». Tenho de começar a consultar a agenda cultural da Biblioteca Sophia de Mello Breyner.
Beijinho