06 maio 2007

Ute Lemper: um espectáculo!


(imagem daqui)
Ontem fui ver Ute Lemper.
Ver... que verbo mais apropriado!
Quando vamos «ouvir» um músico ao vivo, costumamos dizer «fui ver». É verdade que vemos, mas em muitos casos isso acontece apenas porque estamos ali de olhos aberto, pois se os fechássemos pouco ou nada perderíamos.
Ontem não.
A Ute Lemper é um espectáculo!
Tinha-a visto num Festival de Edimburgo há muitos anos atrás, quando o seu repertório era mais... «clássico», digamos assim: mais Kurt Weil, menos Jazz.
Ontem adorei vê-la e ouvi-la! O modo como transita entre canções, o modo como muda a língua em que canta (ora francês, ora inglês, ora alemão... e até iídiche!), o modo como nos envolve na sua viagem, como ela define o espectáculo!
Durante hora e meia estive de olhos pregados naqueles músicos, a mexer-me na cadeira, balançando o corpo ao som dos ritmos que se produziam no palco, encolhendo-me nos momentos mais íntimos, rindo nas alturas de humor, assobiando «Die Moritar Von Mackin Messer», e batendo palmas desalmadamente!
Ela falava em viagem... será que é a isto que se chama uma «trip»?

3 comentários:

Rui disse...

Ui, que inveja!!!
;)
Beijinhos
Miguel

marta disse...

Uma trip?

É uma pena não ser!!!

eram capazes de ficar mais felizes, e muito mais saudáveis, de certeza.

Sei o que sentiste: é um privilégio assistir a um espectáculo de Ute Lemper.

Xantipa disse...

Pois é, querido Miguel, fazes bem em estar invejoso!
Eheheh)
:)

Querida Marta, ela também actuou em Lisboa! Não aproveitaste?
Beijinhos!
:)