15 maio 2007

Convencido, este Ovídio!

Antes de mais, tem confiança no teu coração de que todas
podem ser conquistadas; e vais conquistá-las; basta que estendas as redes.
(Ovídio, Arte de Amar, I, 269-270)

Só está perdoado porque também escreveu isto...

11 comentários:

Carlos C disse...

Não ligues,
Vê-se logo que este senhor era como aqueles músicos que não sabem ler a partitura e tocam tudo d'Ovídio.

Funes, o memorioso disse...

Eu não sei se a Menina Sócrates tem consciência que este seu labor é um verdadeiro serviço público. Um serviço público que a estupidez e ignorância de alguns dos nossos políticos economicistas varreu da universidade onde devia ter a sua primeira sede.

Sapo Inquisitivo disse...

Concordo com o gajo!

Sou novo nestas bandas... podes fazer-me uma visita.

Cumps

Miguel G Reis disse...

Realmente convencido, o senhor Ovidio. LOLL
Sera que ele seguiu a sua própria moral? Seria interessante saber...

Beijinhos
;)***

Xantipa disse...

Caro Carlos,
Pois é! Lol! Muito engraçada!
:)
Abraço!

Caro Funes,
Agradeço as palavras tão simpáticas! É bem verdade o que diz... já são poucos os que se interessam por «estes saberes». E quando um dia quiserem, já cá não haverá quem ensine!
Abraço!

Bem, Sapo,
Já te fui visitar!
:)

Querido Miguel,
Pois parece que sim... bem... pelo menos foi condenado ao exílio, porque parece que o imperador não gostou que ele descrevesse tão bem os comportamentos dissolutos dos romanos e que até incitasse à sua prática...
:)***

Miguel G Reis disse...

Bem feito, bem feito! Não merecia outra coisa, incitando os cidadãos à dissolução e ao caos. Como dizem os brits, What is the world coming too, Oh dear. LOLLLLLLL

Beijinhos
Miguel
:)***

Vodka e Valium 10 disse...

Ele é que a sabia toda.
Suponho que seja excusado, mas já leu o 'Último Mundo' de Christoph Ransmayr?

Pankracius ! disse...

Bom, o que está escrito, e não sei se a tradução está correcta (mas penso que sim?!?!?), é que "todas podem ser conquistadas" e não que "todas são conquistáveis"! Se bem que acredito mais nesta segunda pois o Amor não tem limites!
Outra coisa que também me fez confusão ao ler este espaço foi o comentário do Sr. Carlos C.! Pois já vi melhores músicos a tocar de ouvido do que outros com a partitura à frente! E sim! Compreendo o trocadilho com o sr. Ovídio!
Pax e Lux!

Xantipa disse...

Mas Sabes, Miguel, há quem diga que o exílio se deveu ao facto de ele saber segredos da corte...
;)***

Caro V&V10,
Li, sim. Coitado do Ovídio!
Um abraço!

Caro Pancracius,
Tem razão: o que está escrito é o que está na tradução (bem bem literal - «cunctas posse capi», em latim), mas a alternativa que sugere parece-me dizer a mesma coisa, pois «ser conquistável» é a característica do que pode ser conquistado.
Ovídio continua dois versos abaixo, dizendo algo que me arrepia um pouco:«Até mesmo aquela que podes supor que não quer...quer».
Um abraço!

Pankracius disse...

Sim, realmente tem toda a razão! Quando fiz a comparação, queria dizer «são conquistadas» em vez de «ser conquistável» mas... também não faz muito sentido! Isto porque a seguir ele diz «vais conquistá-las»! Logo, o meu comentário não deveria ter sido feito, pelo que peço desculpa! De qualquer forma, o que ele diz também serve para a mulher! Aceito a sua teoria! Não me «repugna»!
«Basta que estendas as redes»
Lux!

Xantipa disse...

Caro amigo,
Não peça desculpa. Deverá continuar a fazer comentários sempre que lhe apetecer!
Penso que percebo o que queria dizer: ser conquistável não quer dizer que todas venham a ser, efectivamente, conquistadas. Algumas poderão resistir. Será isso?
Do que não gosto nele é da certeza (que muitos homens têm) de que todas as mulheres estão mortinhas para serem levadas nos braços por qualquer um que lhes apareça.
:)
Bom fim de semana!