09 maio 2007

Valor próprio

Se quiseres saber quanto vales não atendas aos teus rendimentos, à tua casa ou à tua posição social, olha sim para dentro de ti, em vez de, como agora, acreditares no valor que os outros te atribuem!

Séneca, Cartas a Lucílio, 80, 10.

5 comentários:

Rui disse...

Sabias palavras!

Beijinhos!
Miguel
***

marta disse...

Se todos acreditassem....

Bigmac disse...

- És belo! Vês que a alma por si mesma percebe umas coisas e por meio dos órgãos do corpo outras... Em qual da duas ordens pões o ser? Porque é ele que está acima de tudo (o mais extenso)?

- O ponho entre os objetos que a alma se esforça em alcançar por si mesma.

Anónimo disse...

Era mesmo disto que eu estava a precisar de ouvir.Se soubesses o bem que me fez ... Merci :-)

Natasha disse...

oi, concordo com o q disse....
mas como buscamos nossos próprios valores?
Como aprendemos a gosta de nós memos??




se puder me responder esse é meu e-mail: natashaonoue@hotmail.com

obrigado desde já...