07 outubro 2006

A filha do Moleiro


Hoje vou à festa de (re) inauguração do velho moinho do Reboliço, mesmo ali na rotunda, à entrada de Beja.
Gosto mesmo de moinhos, habituada que estou, desde criança, a mirá-los. Em alguns, cheguei mesmo a entrar e a vê-los trabalhar. E até conheci o senhor moleiro...
As histórias para crianças também ajudavam, pois a filha do moleiro era sempre muito inteligente e dava a volta aos príncipes e reis cá com uma pinta!
E o «meu» Oeste escolheu o moinho como imagem de marca... para o turismo.

Recuperado a rigor, vou adorar rever este moinho!
Obrigada aos Soares!

3 comentários:

Teresa disse...

O "teu" Oeste está a recuperar alguns moinhos, nomeadamente um no "teu" concelho (não me recordo do nome do lugar... Sobral do Parelhão, talvez). E mói e tudo, como o do Reboliço. Também um alemão residente entre a Foz e S. Martinho recuperou um velhissimo moinho, no lugar da Boavista. Este não mói, mas as velas giram.

Xantipa disse...

Querida Teresinha,
Obrigada por me contares. Quando aí for, sei que me vais levar a esses sítios lindo que tão bem conheces, para eu me recordar...

nikonman disse...

http://pracadarepublica.weblog.com.pt/2006/10/beja_8.html

O horizonte de Beja ficou mais bonito.