01 dezembro 2006

Um prato de lentilhas

Coza-as. Mal levantem espuma, deite alhos-porros e coentros frescos. Pise grãos de coentros, poejo, raiz de laser, sementes de hortelã e arruda, regue com vinagre, acrescente mel, misture liquamen e vinagre, mosto cozido, deite azeite, mexa. Se for preciso mais alguma coisa, acrescente. Ligue com fécula, deite por cima azeite verde, polvilhe com pimenta e sirva.
Liquamen - molho de peixe: «salmoura de peixe fermentado, nas suas diferentes variedades e graus de qualidade, garum, allex e muria».

3 comentários:

marta disse...

Olá Xantipa
Adoro lentilhas, mas olha que estas são bem difíceis de fazer. Onde se arranjam todos estes ingredientes?
Beijinhos.

marta disse...

Ai desculpa, comecei por este e ainda não tinha visto o de baixo.

TeresaP disse...

Para quem gosta muito de lentilhas, esta receita é um desafio. E eu vou certamente daqui tirar algumas ideias, embora nunca consiga seguir à risca as prescrições receituaristicas, como sabes, Xantipa.
As lentilhas, para mim, são boas assim: Colocá-las, depois de demolhadas, num tacho e cobri-las de água. Juntar 2 boas cebolas cortadas grosseiramente, em luas, uma boa quantidade de rebentos de soja, um bom bouquet de ervas aromáticas (hortelã p.ex.) e um generoso fio de azeite.
Tapar e deixar ferver lentamente durante cerca de 20 minutos.
Deixar que a água evapore por completo.
Servir com requeijão, assente numa caminha de rucola, sobre os quais se deixa deslizar um fiozinho de mel.
(A rucola e o mel são ideias que te roubei a ti, Xantipa, quando me serviste aquela deliciosa salada)