02 novembro 2006

Cipião e a decisão de Minos (Take three and last)

(Cipião, o Africano - 235-183 a.C.)

Cipião: Não julgues, sem me ouvires também.
Minos: Quem és tu, meu caro? Ou, donde és tu, para falar?
Cipião: De Itália, Cipião, o general que tomou Cartago e conquistou a Líbia, com grandes batalhas.
Minos: Que é que tens para dizer, também?
Cipião: Que sou inferior a Alexandre, todavia melhor do que Aníbal, eu que eu venci, o persegui, tendo-o obrigado até a pôr-se em fuga, vergonhosamente. Ora, como é que não é desvergonhado, quem disputa a primazia a Alexandre, com o qual nem eu, Cipião, que venci Aníbal, ouso comparar-me?
Minos: Por Zeus, é razoável o que dizes, Cipião. Por isso, fique Alexandre julgado o primeiro, e depois dele, tu. A seguir, se estás de acordo, Aníbal em terceiro lugar, visto que também ele não é para desprezar.

3 comentários:

Anónimo disse...

Bem resolvido!

Telmo A. disse...

Procurava uma obra histórica ou ficcional, não interessa, em português ou em inglês sobre a vida e a estratégia militar de Cipião. A Dona Sócrates aconselha alguma em particular?

De preferência disponível em Portugal, se não for pedir muito...

Xantipa disse...

Caro Telmo,
Obrigada pela visita.
Neste momento estou longe da minha biblioteca pessoal para lhe poder recomendar algum livro, mas sei que há(que eu não tenho), da EA (editora em relação à qual, tenho de admitir, sinto alguma... bem... não digo! Até porque tem coisas boas, especialmente na Editorial Inquérito), chamado precisamente «Cipião, o Africano». Estive para o comprar há pouco tempo e por isso lembro-me bem. É ficção histórica (género de que gosto muito). É provável que fale das estratégias usadas nas guerras púnicas.
Aliás, se procurar livros sobre as guerras púnicas vai encontrar lá, de certeza, muito material sobre Cipião (e Aníbal, claro!).
Um abraço