27 novembro 2006

Em todas as ruas te encontro...

Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco
conheço tão bem o teu corpo
sonhei tanto a tua figura
que é de olhos fechados que eu ando
a limitar a tua altura
e bebo a água e sorvo o ar
que te atravessou a cintura
tanto tão perto tão real
que o meu corpo se transfigura
e toca o seu próprio elemento
num corpo que já não é seu
num rio que desapareceu
onde um braço teu me procura
Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco

Mário Cesariny de Vasconcelos, no dia do seu funeral.
Foto surripiada da Revista Agulha.

4 comentários:

anabela moutinho disse...

já viste o post da A. sobre ele?

http://ask-askim.blogspot.com/
a voz de Cesariny a dizer o seu
You are welcome to Elsinore

beijinhos

Anónimo disse...

“Entre nós e as palavras, os emparedados,

E entre nós e as palavras, o nosso dever falar.”
Cesariny

Sabia q o ia reencontrar aqui tb. no teu blogue... Obrigada.
Bj,
Sasha

voyeur disse...

( Beijo )*

Miguel G Reis disse...

Muito lindo.

Escrito por quem soube amar!
:-)

Beijinhos