16 novembro 2006

Diógenes e Alexandre (take one)

Diógenes: Que é isso, Alexandre? Também tu morreste como nós todos?
Alexandre: Tu vês, ó Diógenes! Não é surpreendente, se, sendo eu um homem, morri.
Diógenes: Então, Ámon mentiu, quando disse que eras filho dele, e tu eras, portanto, filho de Filipe?

Alexandre: De Filipe, está bem de ver, porque eu não teria morrido, se fosse filho de Ámon.
Diógenes: E mentiras semelhantes diziam-se a respeito de Olímpias: que uma serpente tinha relações com ela e era vista na sua cama; que, em consequência, foste tu gerado e F
ilipe enganado, ao julgar que era teu pai.
Alexandre: Também eu ouvi o mesmo que tu, mas agora vejo que não havia nada de verdade naquilo que minha mãe e os profetas de Ámon diziam.
Diógenes: Mas a mentira deles não te foi sem proveito, ó Alexandre, no que toca às tuas actividade, porque a massa anónima encolhia-se, na convicção de que tu eras um deus. A propósito, diz-me cá: a quem deixaste esse teu enorme império?
Alexandre: Não sei, ó Diógenes, não tive tempo para me preocupar com isso, a não ser que, ao morrer, entreguei o meu anel a Perdicas. Entretanto, porque te ris, ó Diógenes?
Diógenes: Apenas me lembrava de quanto fazia a Hélade, (esses gregos) que, bajulando-te, pouco depois de receberes o poder, não só te escolhiam como protector mas também como general contra os bárbaros, e alguns te juntavam até aos doze deuses e te construíam templos e sacrificavam em tua honra como ao filho da serpente.

3 comentários:

MGReis disse...

Ola Xantipa

Gostei muito do teu diálogo.

Adorei a provocação! ;-)

Já agora, não resisti e tive de ir comprar os CDs da Lhasa. Lindo! Não consigo parar de ouvir. O Dalaras vem a caminho, apesar de uns amigos meus gregos andarem a gozar comigo.

beijinhos
miguel

Xantipa disse...

Olá, Miguel,
Ainda bem que gostas da minha selecção. E eu também acho a Lhasa viciante! Oiço, oiço, oiço...
E o Dalaras é muito «dançante»! Os gregos acham que ele é um bocado... vendido, digamos assim, mas eu gosto muito. :)
Quando a este diálogo do Luciano, espera que a 2ª parte segue amanhã!
Beijinhos!

MGReis disse...

Ola Xantipa

O Dalaras é extremamente dançante. Eles acham (os meus amigos gregos, que esbugalharam os olhos quando pus a musica a tocar) que ele é assim para o pimba e vendido, como dizes. Como não sou grego, divirto-me a ouvi-lo.

Cá estarei amanhã.

beijinhos
miguel

PS: Tive de publicar a tradução do F. Lourenço. É lindíssima, como tudo o que ele escreve.